Rss
0

Reconhecendo o Mestre



Lucas capítulo 24, versículos 13 ao 16.

E iam falando entre si de tudo aquilo que havia sucedido.

E aconteceu que, indo eles falando entre si, e fazendo perguntas um ao outro, o mesmo Jesus se aproximou, e ia com eles.
Mas os olhos deles estavam como que fechados, para que o não conhecesse”.


Notoriamente, estamos envolvidos em um mundo em que temos facilmente acesso à informação e em que se discute sobre tudo e sobre todos. O último capítulo de uma novela, as tragédias, a violência, a corrupção e, ao mesmo tempo, tantas palavras e ideias que buscam nos influenciar diariamente. Contudo, se fixarmos os nossos olhos somente nas coisas terrenas e não atentarmos para o que a palavra de Deus diz, a presença de Jesus se tornará algo distante, embora ele esteja ao nosso lado.

Os dois discípulos, por exemplo, conversavam abatidos entre si sobre os últimos acontecimentos e, provavelmente, envolvidos pela falta de fé e de esperança não conseguiram reconhecer Jesus quando se aproximou deles no caminho de Emaús, afinal ‘’os seus olhos estavam como que fechados’’ (Lucas capítulo 24,versículo 16). Além disso, vale ressaltar que eles tinham o conhecimento sobre a trajetória de Jesus e sobre todas as suas promessas, inclusive de que ao terceiro dia ele ressuscitaria e de que iria para a glória. (Lucas capítulo 24, versículo 26).

Entretanto, ao invés de depositarem a confiança no que o próprio Cristo e os profetas disseram (Lucas capítulo 24, versículos 25,26 e 27) e no que algumas mulheres viram, eles se deixaram influenciar por alguns que, como as mulheres, foram ao sepulcro, mas diferentemente delas, não viram Jesus (Lucas capítulo 24, versículos 22, 23, 24). Ou seja, a fé deles já não era a mesma de outrora. Diante disso, foi necessário Jesus corrigi-los e mostrar para eles, mais uma vez, a verdade contida nas Escrituras. Como o próprio Jesus disse em outro momento, “Examinai as Escrituras, porque elas de mim testificam. ’’ (João capítulo 5, versículo 39)

Certamente, a época daqueles dois discípulos antecede muito os nossos dias, mas ainda vemos inúmeras pessoas envolvidas pela falta de esperança e de alegria. Quantas pessoas têm o conhecimento sobre a história de um homem chamado Jesus de Nazaré, mas que não conseguem desfrutar da paz e da liberdade que Jesus oferece para todo aquele que nele crer. Ou, quem sabe, você se encontra como aqueles dois discípulos que estavam desanimados na fé e deixou-se levar pelo que outras pessoas lhe disseram ou por alguma circunstância, e essas coisas sufocaram a sua sensibilidade de reconhecer a voz de Jesus, a voz do bom Pastor.

No entanto, caro leitor, você está novamente diante da palavra de Deus que diz: “Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais os vossos corações. ’’(Hebreus capítulo 4, versículo 7). Mesmo que você não o reconheça, o Mestre vem ao seu encontro para te dizer que ainda está a sua espera ansiando que você peça que ele ceie com você,para que os seus olhos, caro leitor, como os dos dois discípulos, possam reconhecê-lo. Entretanto, desfrutar novamente da comunhão com Deus só depende de você, pois a dívida que nós tínhamos com Ele devido aos nossos pecados já foi paga com o próprio sangue de Jesus Cristo. Tudo por amor a você.




***

Thaisa Rodrigues tem 18 anos, estudante de Ciências Contábeis e é Colaboradora do Consertando o Altar.

0 comentários:

Postar um comentário